Benchmarking: o que é, como fazer e exemplos práticos

COMPARTILHE COM SEU TIME!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Benchmarking

Deseja ter um feedback de como o setor que abrange seu negócio se encontra no mercado, avaliando também a concorrência no intuito de agir de forma estratégica? Com o Benchmarking essa métrica é totalmente possível e sua empresa não pode ficar fora disso!

Num mundo globalizado onde as ações virtuais tomam conta do espaço corporativo e chega de forma muito mais rápida até o cliente, estar à frente dos concorrentes se torna necessário para que seu negócio ganhe notoriedade. Para tanto, comparar sua atuação com as de outros comércios que praticam o mesmo ramo é fundamental. E ter esses dados em mãos pode fazer a diferença na hora de agir. Aliás, acionar esse confronto de bases e informações ajuda não só nas próximas tomadas de decisões, como também num acréscimo muito mais certeiro do empreendimento em questão. Mas, então, como obter esses dados?

Diante do avanço da tecnologia e das ações do marketing na internet, tornou-se possível essa avaliação através de uma ferramenta digital conhecida como Benchmarking. Com ela, saber como anda o mercado e quais os passos da concorrência traz ao empreendimento a capacidade de analisar o que se pode melhorar para chegar lá na frente com autoridade e principalmente tendo a notoriedade necessária para que os clientes se atentem ainda mais ao negócio. 

Conheça o que é o Benchmarking, como utilizá-lo nas suas estratégias empresariais e acompanhe alguns exemplos práticos como sugestão!

Benchmarking: o que é

Benchmarking
Benchmarking
Significado

Benchmarking nada mais é do que uma ampla atividade de avaliação e pesquisa que ocorre entre empresas que atuam no mesmo ramo no intuito de analisar a situação e o desempenho de um negócio em relação aos concorrentes.

Avaliar o próprio desempenho e confrontá-lo com as performances do mercado resulta no que chamamos de Benchmark, ou seja, uma indicação pontual que servirá de referência para que os próximos passos dados pela empresa sejam mais assertivos.

Podemos traduzir a palavra Benchmarking da seguinte maneira: ponto de referência. Ter essa menção, ou Benchmarking, em mãos dá à empresa a capacidade de avaliar seus próprios produtos ou serviços, além de todo o processo de entrega ao cliente, monitorando cada um de seus passos e o da concorrência. O resultado? Um trabalho diário bem mais eficiente e melhores conversões em vendas.

A dimensão do Benchmarking para as empresas

Reconhecer como sua empresa segue em relação às outras é fundamental para que haja diferenciais e eles tragam o crescimento devido ao negócio. Essa comparação é possível através do Benchmarking. Conheça o motivo dessa métrica ser tão importante para as empresas!

Tendências de mercado

Com os dados obtidos através de uma ferramenta de Benchmarking é possível verificar quais serão as próximas tendências de mercado para seu negócio. Com isso em mãos, torna-se muito mais fácil encontrar diferenciais que coloquem sua empresa na frente da concorrência, voltando os holofotes do público para seus produtos ou serviços.

Benchmarking: saber o que a concorrência faz

Benchmarking significa ‘ponto de referência’, não é? Pois bem… ter esse parâmetro em relação aos empreendimentos que atuam no mesmo ramo abre caminho para que sua empresa encontre justificativas que atraiam ainda mais a clientela para seu espaço, seja ele físico ou virtual.

Planejamento

Com os dados de referência em mãos a empresa pode planejar melhor seus próximos passos, desenvolvendo métodos mais eficazes na hora de angariar mais leads ou buscar pela conversão em vendas.

Descobrindo falhas

Quais departamentos de sua empresa necessitam de melhorias para que as estratégias de vendas sejam mais eficazes? Com o Benchmarking há como saber! Até porque, ao observar as ações dos concorrentes, é possível notar os diferenciais que têm atraído mais clientes para determinada loja, como uma entrega mais rápida, uma vitrine mais chamativa, até mesmo uma rede social mais interativa, etc.

Conhecendo algumas categorias de Benchmarking

Benchmarking
Benchmarking
Classificações

O Benchmarking é bem amplo na sua capacidade de auxiliar os passos de uma empresa. Conhecer algumas de suas categorias é essencial para não errar na hora da medição de dados.

Competitivo

Esse tipo de Benchmarking foca exclusivamente no entroncamento de dados da sua empresa com as concorrentes. É claro que não dá para avaliar inúmeros empreendimentos e falaremos disso mais a frente. Contudo, ter um parâmetro do sucesso que determinado negócio tenha com seus clientes se torna algo valioso na hora de construir novas estratégias de venda, por exemplo.

Vale lembrar que nem sempre há dados disponíveis de forma aberta para que sua empresa os adquira. Nesse caso, os estabelecimentos em questão precisam concordar com a divulgação dessas informações para que elas cheguem até o departamento específico de seu empreendimento para análise.

Genérico

A qualidade é o ponto de referência para essa categoria. Ela deve envolver não só a tecnologia que determinada empresa entrega a seus produtos ou serviços, mas também as particularidades no atendimento às pessoas, o próprio item que é ofertado, além das aptidões em todo o processo de aquisição, fabricação ou entrega.

Funcional

Como tem se saído aquela empresa que não faz concorrência com a sua, porém, segue com estratégias inovadoras no mercado?

A categoria funcional busca por essa referência, ou seja, dados de qualquer empresa, independente do ramo, mas que possa trazer alguma funcionalidade para a sua.

Comportamental ou performático

A ideia aqui é fazer uma avaliação utilizando o tempo de vida da própria empresa. Que resultados anteriores podem ser úteis para as ações do presente? Quais comportamentos ou performances do passado tendem a contribuir para que não haja erros nos dias de hoje?

Interno

A intenção dessa categoria de Benchmarking é analisar os próprios departamentos da empresa. Comparar alguns setores pode resultar, por exemplo, no entroncamento com um problema até então invisível que estava atrapalhando o andamento na comunicação ou produtividade entre as divisões. O bom desse ponto de referência é que ele entrega dados e informações de forma mais rápida, já que tudo parte de dentro da própria empresa.

Cooperativo

Melhorar ou mesmo atualizar formas de se atingir os clientes é possível com a cooperação entre as empresas, principalmente no que se refere aos seus dados. Qualquer negócio pode se aproximar de diversas inovações quando compartilha suas informações com estabelecimentos do mesmo ramo ou não. A ideia é realmente formar uma parceria, cooperar e trocar experiências. Ao levantar informações, essas empresas podem inclusive obter um crescimento mútuo.

Benchmarking: exemplos práticos de como fazer

Benchmarking
Benchmarking
Colocando em prática

Chegou a hora de colocar em prática a capacidade de avaliação do funcionamento de sua empresa com o andamento da concorrência. Para tanto, alguns pontos precisam ser pautados para que haja total aproveitamento das estratégias.

Escolha a categoria

Primeiramente é preciso focar em qual tipo de Benchmarking a análise de dados será pautada. As informações virão, por exemplo, de empresas do mesmo ramo (competitiva), de negócios que atuam em outros setores (funcional), ou resultarão de dados do próprio estabelecimento interno), e por aí vai?

Selecione as empresas

O ideal é que você escolha de 01 a 03 empresas no máximo para iniciar o processo, sejam elas do ramo ou não, conforme a categoria a escolher. Caso a referência buscada parta da própria empresa, o processo se dá pela separação das informações.

Extraia os dados

Para adquirir as informações relevantes e iniciar suas análises, é preciso buscar por algumas ferramentas, gratuitas ou não, que extraiam esses dados. 

O Google Analytics, por exemplo, é gratuito e o mais completo nessa vertente ‘free’ para análise de dados.

Quanto às outras ferramentas, uma busca e avaliação mais precisa pode entregar a que seja mais viável para o tipo de categoria escolhida. Um modelo bastante conhecido é o Benchmarking Brasil, que traz informações compartilhadas de inúmeras empresas, ou seja, ótima ferramenta para quem optou pela categoria cooperativa.

Benchmarking: inicie a análise e avaliação

Agora que você tem os dados que deseja em mãos, o próximo passo é analisar cada informação, avaliar e fazer a comparação com os elementos e bases de seu negócio. A ideia é tentar encontrar situações em comum, diferenciais da sua e da(s) outra(s) empresa(s) e alguns padrões que possam ser adotados.

Se no quadro de funcionários de seu negócio houver um colaborador que tenha prática na análise e separação de dados, o ideal é que ele faça essa avaliação e entregue um relatório somente com o que for necessário para possível execução. Isso diminui o espaço de tempo na checagem, deixando grifado o que realmente seja relevante para sua empresa.

Adapte o que achar conveniente

Como dissemos anteriormente, armazene tudo que for relevante num relatório. Até porque algumas informações que não forem utilizadas agora, poderão servir num futuro próximo.

Tendo em mãos os diferenciais, dentre outros parâmetros de sucesso das concorrentes ou empresas cooperadoras, chegou o momento de adaptar para seu negócio. Contudo, nada de copiar. O processo aqui é de modificação, adequação.

Antes de colocar em prática, avalie em conjunto com sua equipe se essas novas ações realmente irão impulsionar positivamente seu negócio.

Efetive as novas atividades

Chegou o momento de colocar cada adaptação em prática. Contudo, faça de forma gradativa, mensurando cada resultado. Afinal, toda essa estratégia de Benchmarking é para entregar os resultados esperados, que podem ser desde a geração de leads, conversão em vendas ou mesmo assinalar autoridade e visibilidade para a marca, dentre outras.

Benchmarking: Conclusão

O Benchmarking é um método eficaz de obtenção de dados, ampla análise, avaliação, além da adaptação e prática, conhecendo de perto os rumos tomados pelas concorrentes, empresas parceiras ou das ações já praticadas internamente no próprio estabelecimento.

Contudo, essa prática não deve ser realizada uma única vez. O ponto de análise deve ser contínuo e ter como parâmetro as métricas capazes de entregar os verdadeiros resultados obtidos.

Portanto, saiba quais ferramentas utilizar, e inicie o quanto antes esse processo absoluto de observação e ajustes. É nessa busca que sua equipe pode encontrar o diferencial que traga o engajamento que sua empresa necessita!

Gostou do que leu?

Então confira outros artigos recomendados pra você!

Teste Grátis a melhor ferramenta de MultiAtendente para WhatsApp do mercado?

Tenha vários usuários em um único número de WhatsApp!

Centralize a informação e melhore a qualidade do atendimento!